sexta-feira, 18 de novembro de 2016

COMO  AGE O ESPECULADOR MILIONÁRIO QUE  QUER FAZER A CABEÇA DAS PESSOAS COM IDEIAS DE EXTREMA-ESQUERDA

Como age o especulador biliardário George Soros para fazer a sua cabeça?
Uma das maneiras é se infiltrando na imprensa, firmando pactos com setore-s que formam opiniões para difundir, pela TV e por portais noticiosos os seus pontos de vista. Também promovem eventos destinados a professores, estudantes e jornalistas, para promover as ideias que eles defendem. No centro dessa ideia está o que chamam de "globalismo", a ideia de um governo mundial que tenha mais poder que os governos nacionais e as comunidades locais. As ideias defendidas pela Open Society, centro de uma rede de organizações não governamentais e entidades que realizam eventos para determinados púbicos-alvos coincidem com as plataformas assumidas pela extrema-esquerda nas últimas décadas. O miliardário faz cabeças há muito tempo. Diverte-se com seu projeto soturno e também, por óbvio, tem interesses materiais investidos nesse negócio.
Vamos citar um caso no qual se vê a conexão entre a OPEN Society e o principal grupo de comunicações do Brasil, responsáveis por novelas que moldam o vestuário e o imaginário de milhões de brasileiras e brasileiros.
A notícia é de dois mil e nove. Está aqui

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/fhc-e-intelectuais-pedem-legalizacao-da-maconha-bf63cxcqio3o5ict9jy2aajim

Diz a matéria

"A Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia é composta por 17 personalidades:


- César Gaviria (Colômbia)


- Ernesto Zedillo (México)


- Fernando Henrique Cardoso (Brasil)


- Ana María Romero de Campero (Bolívia)


- Antanas Mockus (Colômbia)


- Diego García Sayán (Peru)


- Enrique Krauze (México)


- Enrique Santos Calderón (Colômbia)


- General Alberto Cardoso (Brasil)


- João Roberto Marinho (Brasil)


- Mario Vargas Llosa (Peru)


- Moisés Naím (Venezuela)


- Patrícia Marcela Llerena (Argentina)


- Paulo Coelho (Brasil)


- Sergio Ramirez (Nicarágua)


- Sonia Picado (Costa Rica)


- Tomás Eloy Martínez (Argentina)"

Chamo a atenção para o nome de João Roberto Marinho, um dos três filhos de Roberto Marinho e figura importante no grupo de comunicações GLOBO, que inclui REDE GLOBO, GLOBONEWS, O GLOBO.


A citada Comissão sobre drogas é ligada à OPEN SOCIETY, organização central do megaespeculador biliardário George Soros, que financia organismos de esquerda. Em caso de dúvida, esse site cita a conexão entre Open Society e a comissão da qual fazem parte Fernando Henrique Cardoso e João Roberto Marinho, dono da Rede Globo. https://cetadobserva.ufba.br/content/drogas-e-democracia-rumo-uma-mudan%C3%A7-de-paradigma-comiss%C3%A3o-latino-americana-sobre-drogas-e 


A Open Society de George Soros financia a extrema-esquerda e a esquerda, convencida de que esses segmentos da política favorecem seus projetos de governança global. Esses projetos incluem mudar o modo como as pessoas vêem o mundo, os outros e a si mesmas. É uma ideia baseada na ideia de correção política (o "politicamente correto"), que se conecta com o marxismo cultural.

A liberação de drogas é apenas um ponto na agenda da Open Society e seus tentáculos formados por ONGs, comissões, grupos de estudos e outros. Os principais alvos dessa iniciativa são professores, estudantes, jornalistas e políticos. Querem formar opiniões em segmentos importantes da sociedade para impô-las a todo o povo. Acontecimentos como o plebiscito do Brexit, o plebiscito sobre o processo de paz com a narcoguerrilha das FARC na Colômbia e a eleição de Donald Trump são eventos adversos aos projetos desse grupo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário